segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Sarau “O que dizem os Umbigos”: Onde os Umbigos trocam idéias e entoam canções.

O Sarau “O que dizem os Umbigos” realizado no dia 16 de fevereiro (como de costume no 3º Sábado) , para a felicidade coletiva aconteceu em clima de carnaval.

Nada melhor do que homenagear a riqueza da nossa Cultura Popular Brasileira e os seus variados ritmos em local que acolhe o povo e a festa, como é a Escola de Samba Unidos de Santa Bárbara.

Para abrir os trabalhos Daniel Marques e Queila Rodrigues iniciaram com um “samba de côco” ritmo tradicional da região nordeste do Brasil. No toque do pandeiro,no ecoar das vozes e no soar das palmas,os participantes criavam ali um clima harmônico e traziam a tona uma energia coletiva de construção de folia.

01

Na lista de apresentações da noite umbigos diversos: alguns que já acompanham a ação a um tempo e umbigos de outras localidades como Makenzo Kobayashi vindo Jd. Guaraú - Butantã, km 15 da raposo tavarez zona oeste,

22

Erik Mureno de Pirituba e Leila Freire da Vila Nova Cachoeirinha.
É a arte que nos une independente, das fronteiras territoriais que nos distanciam.

04

Contamos com a presença do grupo de Teatro de Rua “Buraco d’Oráculo” que compartilhou parte de seu novo processo criativo “ A Ópera do Trabalho” que através de músicas ora irreverentes,ora dramáticas nos levaram a refletir sobre a “ Precarização do Trabalho”.

10

A poesia teve o seu espaço garantido como sempre, na voz de Terê Cordeiro poetisa do grupo de ITA,que trouxe o seu professor de informática Felipe Silva que recitou uma poesia.

0203
Vagner Fernades professor e militante do Movimento Terra Livre fez a leitura de um poema.

05

Akira Yamazaki se fez presente também com seus escritos poéticos.

06

Sem deixar de ser poético quem deu a toada da vez foi a música e a dança.

Pollyana Almie (Canto) e Wellington Braga (Percussão) agitaram o público ao som baiano do Samba Reggae.

07

Andréia Rosa e Ivan nos fizeram balançar ao som de xotes, garantindo o riso com músicas bem humoradas de duplo sentido.

08

Rafael Araújo exaltou a ancestralidade africana com a canção “Semba dos Ancestrais” de Martinho da Vila”.

09

As crianças não ficaram por menos. O grupo “Crianças de Rua” apresentou break. Melvin declamou a poesia “ Mercado de Trocas” ,Miguel entoou canções infantis e Luan poetizou no microfone. São as crianças fazendo do Sarau um local de exercício da liberdade ,aberto aos “ Umbiguinhos” também!

13

“Ai que saudade d’ocê” música interpretada por Luciano Kleber à voz e violão e sua letra em parceria com Bruno Morelatto “Vitória” fizeram o público,cantar em conjunto.

14

Quem veio viu Heber Humberto tocar uma tradicional Moda de Viola. Punky levou o rock em seu violão na música de sua autoria”Shopping”.

1516

O Circo mostrou o seu umbigo de palhaço com o Grupo do Balaio,convidados da noite. Tornaram o público presente um pouco mais feliz,com o seu repertório de esquetes circenses tradicionais, pôs o povo para dançar ao som dos “Lundus” e “Bumba-meu-Boi” e nos encheram de gargalhadas com a interpretação de “A Filha do Velho Faceta” do velho do pastoril.

17

O Grupo “ El cúmulo del Bagacera” apresentou músicas populares ao som das alfaias.

18

E Josenê que estava passando na calçada da Escola de Samba com o seu berimbau,entrou meio de mansinho,perguntou do que se tratava o evento, se inscreveu e apresentou canto,berimbau e acrobacias da capoeira que mais o tornaram um pássaro em nossa frente com todos os seus saltos,rodopios e rabos de arraia.

12

Houve sorteio da “Coletânea Sessions Brasil” da Rádio Sessions Brasil, rádio essa web que inclusive, já fez a cobertura de uma das edições do Sarau” O que dizem os Umbigos?”

O jornal “ A gargalhada” do “Buraco d’Oráculo” que traz matérias e reflexões acerca do Teatro de Rua e ações desenvolvidas por coletivos artísticos foi distribuído gratuitamente.

No final quem queria ir embora? Ninguém. A chuva veio para limpar a terra. Ah então bora dançar mais. E teve Jongo,Côco, Capoeira,Samba de Roda, Dança Afro,venda de artesanatos,crianças brincando.

O poder da Cultura Popular estava manifesto, uniu o povo,houve troca,convivência,batucada e diferença.

1921

Pode crer que durante o ano de 2013 ouvirão muito que tem para dizer “O que dizem os Umbigos”.

No Sarau O que dizem os umbigos?!! Homenagem à cultura popular.

Axé!

2 comentários:

  1. Um momento histórico e inesquecivel, é o que posso dizer sobre o que passei ao lado de grandes artistas, que através de sua poesia, musica e outras manifestações artisticas expressaram o seu sentimento! Muito obrigado a todos por esse grande momento! Abraços

    ResponderExcluir
  2. Lindão esse sarau. Valeu gente!
    Vagner

    ResponderExcluir